29 de set de 2011

Aquele do suposto desprezo

Era uma bela e monótona manhã na universidade, o sol brilhando lá fora e os pássaros enchendo o saco, como de costume. Eu matando aula, também como de costume, e de repente sendo arrastado pra tomar café por um indivíduo que queria porque queria falar comigo.

"Ah, porque eu tenho notado que você anda diferente comigo, não tá falando comigo direito. E agora eu to percebendo o motivo" ele começou falando pra mim.

"Ah é, mesmo?" eu perguntei "E por que seria?"

"Você tá é me desprezando. Porque pra você não faz diferença se estou aqui ou não, se eu falo com você ou não. Na verdade você só está agora falando comigo porque não tem nada melhor pra fazer".

Sei lá, vai ver eu sou mesmo péssimo com gente, eu confesso. Não tenho talento pra gente, não sei lidar. Deve ser coisa minha, mas veja bem: O que possivelmente eu vou dizer em resposta para uma coisa dessas?

"É. Vai ver é isso mesmo." foi o que eu disse.

Com quem foi que eu aprendi a ser tão ridículo assim?

Um comentário: