5 de jan de 2013

Aquele que fez meu dia: Struck by Lightning (2012)


Desde que eu soube que Chris Colfer (Kurt Hummel em Glee) estaria lançando um filme que ele mesmo escreveu, produziu e estrelou, fiquei me coçando de vontade para o vídeo vazar logo pela web, já que provavelmente o filme dificilmente daria as caras nos cinemas tupiniquins. Se acontecesse seria muito engraçado, de verdade, porque o filme mal deu as caras nos cinemas do país em que foi produzido, imagina aqui.

Porém essa semana para a minha surpresa eu fui procurar o filme e. Pasmem. Eu encontrei. Aparentemente ele já tinha começado a circular por aí há umas duas semanas e ninguém tinha percebido.

Não vou contar muito do filme, até porque eu acho que o trailer já entrega seu conteúdo em demasiado. Struck by Lightning, algo como "Atingido por um raio" é uma dramédia colegial que começa com o personagem principal (Chris Colfer) sendo morto do nada no meio da tarde por um raio e, a partir de então, sua voz póstuma narra os acontecimentos prévios de sua morte.

O que me faz gostar tanto de comédias colegiais é que elas se reinventam nos próprios clichês: A época da escola é uma época absurdamente terrível, e do terrível se tira muita coisa pra falar. O filme tem aqueles clichês básicos que a gente tá cansado de conhecer: A líder de torcida nojenta, o atleta garanhão, o casal gay enrustido que faz meinha no banheiro, a gótica estranha, o maconheiro etc. O filme em si é muito modesto, com um humor sarcástico bem moderado e se propõe a passar uma ótima mensagem. E de sopa ainda dá a dica infalível de como se conseguir o que deseja: Chantagiando os outros.

Gostei bastante de ver no elenco carinhas já conhecidas na TV e no cinema como Sarah Hyland (Modern Family), Ashley Rickards (Awkward.), Robbie Ammel e principalmente Rebel Wilson (Bridesmaids), que SEMPRE rouba a cena em seus papéis de coadjuvante e dessa vez não foi diferente. Eu achei incrível como o Chris Colfer e a Rebel Wilson tem tanta química na frente da câmera. O que acontece com a personagem da Rebel no final com certeza é uma das minhas cenas favoritas e vê-la chorando com a notícia da morte me partiu o coração.

Eu não sei se já tem legendas em português do filme por aí, mas acho que vale a pena dar uma checada.

Fica a dica. O filme fez meu dia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário