3 de jan de 2013

Aquele do professor universitário

Professor universitário é uma raça insuportável. E eu não estou querendo ser injusto, não. Tem muito professor bacana nas universidades, e tem mesmo, mas maioria é, de fato, um completo nojo.

Último ano da faculdade e eu ainda me surpreendo com os meus professores. Outro dia mesmo numa aula de poesia, lá estava eu sentado no fundão conversando discretamente com uma amiga. Sabe quando você conversa com um amigo na sala de aula bem no fundão mesmo, última carteira de uma sala enorme, num tom quase impossível de se ouvir? Pois é. Para o professor talvez não fosse o caso.

Ele parou a aula e disse:

"Eu estou incomodando vocês? Porque se estiver eu paro."

Me senti no colegial, com catorze anos de idade. Pensei que eu tinha regredido alguns anos, voltado no tempo, sei lá, tipo naquele filme Efeito Borboleta. Estou incomodando vocês? Se eu estivesse bem na primeira coluna do mapa de sala conversando que nem matraca velha a história seria outra. Na universidade é todo mundo adulto.

A minha vontade era de responder:

"Ah, tá incomodando sim, nem estou conseguindo ouvir minha amiga direito."

Mas não. Eu tive que me contentar em apenas rolar os meus olhos pro teto e calar a minha boca. Apesar que, honestamente, eu gostaria muito de saber qual seria a reação do meu professor caso eu tivesse dado a resposta que estava bem na pontinha da minha língua.

Acho que nunca vou saber. Ainda me sobra muito bom senso.

Um comentário:

  1. Você nunca terminaria Literatura Brasileira! hahaha Eucanaã Diva <3 Serei pior! haha

    ResponderExcluir