26 de ago de 2011

Aquele do T.O.C.

Primeiro de tudo eu gostaria de dizer que eu definitivamente não tenho nenhum transtorno obsessivo compulsivo, embora já tenham tentado me convencer do contrário. Afinal, quem não tem neuras? Todo mundo tem neuras e inclusive, o título do blog é uma confissão e uma homenagem a isso. Mas eu não tenho. Repito. Eu não tenho TOC.

E daí que eu tenho um probleminha com bactérias? Mas isso é só com comida e com o que eventualmente passa perto da minha boca. Eu não consigo mesmo comer na rua, nessas cantinas podres e nojentas. Cachorro-quente, batata frita? Jamais. Esses lanches gordurosos de rua me dão asco e faz anos que eu não ingiro algo do tipo. Da última vez eu passei mal por três dias.

E daí que no banheiro de casa o papel higiênico PRECISA estar com o papel vindo de cima pra baixo e não de baixo pra cima e que eu mudo toda vez que minha mãe coloca da forma errada? É tão mais organizado e fácil da MINHA forma.

E daí que eu tenho mania de balançar partes do corpo sem parar? Algumas pessoas costumam reclamar como minha perna nunca parece ficar parada ou como às vezes eu sinto uma certa necessidade de ficar balançando que nem autista. Mas sou eu quem está balançando. E eu preciso balançar. Tenho uma tia assim. Está no meu sangue.

E daí que eu carrego álcool em gel sempre comigo na mochila e uso toda a vez que sinto minhas mãos meio sujas? E daí que eu não consigo comer sem lavar as mãos? Isso se chama higiene.

E ainda me disseram uma vez:

"Ah, porque o Alison COM CERTEZA tem TOC."

Mas nananão. Tudo isso são apenas algumas manias leves. Manias. E não distúrbios. Eu não tenho distúrbios.

Um comentário:

  1. Vem da mesma origem que aquelas palavras: "Não sou de forma nenhuma homofóbico, contanto que não fiquem de boiolagem na minha frente."

    '-'

    ResponderExcluir